Atriz conta que sofria assédio aos 12 anos. Vocês sabiam que isso é comum?

Por Nina Lemos

Doze anos. Essa é a idade em que a atriz Giovanna Rispoli, hoje com 18 anos, disse ter começado a sofrer assédio nas redes. “Acho que quanto mais criança se é, mais nojento é ler esses comentários. Eu não sabia como lidar “, disse, recentemente em entrevista. A garota, que está no ar na reprise da novela “Totalmente Demais” , não é a única. A atriz Mel Maia, de 15 anos, denunciou no início do ano que levou uma cantada obscena de um homem adulto casado. Mel, na ocasião, expôs o assediador e ainda tirou print da mensagem e mandou para a mulher do sujeito.

Por mais que seja chocante, esses fatos não chegam a ser surpreendentes para as mulheres. Acredito que os homens fiquem mais surpresos com esses casos. Isso porque por mais que todos gritem contra a pedofilia da boca para fora, existe uma espécie de pedofilia que parece ser bem aceita, aquela praticada contra as “novinhas”, essa expressão que nos últimos anos virou moda.

As letras dos funks de hoje falam em “novinhas” e é normal que homens falem coisas do estilo, “a festa estava da hora, cheia de novinhas”.

Temos exemplos como MC Melody, que ficou famosa com 9 anos e seu pai lotava seu perfil de fotos sensuais. O perfil chegou a ser tirado do ar e investigado pelo Ministério Público, mas voltou quando Melody tinha 11 anos. Hoje, aos 13, suas fotos super sensuais continuam lá e recebem muitos elogios e cantadas. A menina tem mais de 7 milhões de seguidores.

Meu primeiro assédio

Esses são fatos novos, mas a cultura de assediar crianças é mais antiga. No caso de meninas, isso parece ser quase uma terrível tradição.

Eu falo isso porque sei, como a maioria das mulheres brasileiras, na própria pele. Em 2015, a campanha “Meu primeiro assédio” fez com que mulheres de todo o país revelassem a primeira vez que foram assediadas. Na maioria das vezes, as meninas tinham entre 9 e 10 anos. Por mais que seja chocante, sei que é verdade porque aconteceu comigo e com a maioria das minhas amigas.

Nem todo pedófilo é “um monstro”, alguns são pais de família, amigos dos pais, todos bons cidadãos.

Agora, um homem que dá em cima de uma criança de 12 anos é o que? E aqueles que nos assediaram quando éramos crianças passando a mão e cometendo crimes do tipo? Isso não é normal e nem banal e tem que acabar. Como? Acho que os homens podem ajudar: parem de ser coniventes! Não vá no papo do seu amigo falando de “novinha” só para mostrar que é macho. Repreenda o seu amigo de 40 que está de olho em uma “gatinha” de 12 anos. Lembre: ela é uma criança.

E, claro, assediar é errado independentemente da idade que tenha a mulher. De passar a mão a mandar mensagem nojenta assediando, tudo isso é inaceitável. Quando falamos de criança, só piora. Chega.

 

 

 

 

FONTE: UNIVERSA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *