Educadores receberão livros do projeto “Mulheres Inspiradoras”

Nesta quinta-feira (29), no Salão Pantanal do TJMS, serão entregues 50 kits do Projeto “Mulheres Inspiradoras” a educadores das comarcas de Campo Grande, Angélica, Corumbá, Nova Andradina e São Gabriel do Oeste. O evento começa às 14 horas e marca a 2ª edição do projeto. A coordenadora estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar, juíza Jacqueline Machado, e a escritora Cristiane Sobral, que tem uma de suas obras no projeto, estarão presentes no lançamento.

Aliar leitura de livros sobre mulheres (e escrito por elas) com a construção de uma identidade de gênero, onde o feminino tem relevância social, é a proposta do Projeto “Mulheres Inspiradoras”. As Obras Literárias que estão nos kits são: Um Verso e Mei, de Meimei Bastos; A mulher de Pés Descalços, de Scholastique Mukasonga; Metade Cara, Metade Máscara, de Eliana Potiguara; Não Vou mais Lavar Pratos, de Cristiane Sobral; Ponciá Vicêncio, de Conceição Evaristo; Diário de Bitita, de Carolina Maria de Jesus; e a Outra Face, de Deborah Ellis.

Mulheres Inspiradoras é um projeto criado em 2014 pela professora Gina Vieira, do Distrito Federal, que foi replicado pelo Tribunal de Justiça de MS no programa EmPENHAdas pela Educação, da Coordenadoria da Mulher. O projeto faz com que os estudantes tenham que contar histórias de mulheres que inspiram dentro da sua família, dentro da sua comunidade e isso faz as pessoas terem um outro olhar para as mulheres, não de objetificação ou de subordinação.

Capacitação – Esta 2ª Edição do Mulheres Inspiradoras contou com a capacitação EmPENHAdas pela Educação, que une o projeto Mulheres Inspiradoras com o programa Maria Faz a Diferença na Escola. Realizado pelo Tribunal de Justiça, por meio da Escola Judicial (Ejud) e da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar, o curso reuniu juízas, professores e gestores educacionais da rede de ensino de Campo Grande, Corumbá, Nova Andradina, Angélica e São Gabriel do Oeste.

Saiba mais – O Projeto Mulheres Inspiradoras foi criado em 2014, no Distrito Federal, para estimular a leitura e escrita autoral, além do fortalecimento da interpretação de textos entre estudantes dos últimos anos da educação básica.

A proposta consiste em trabalhar com os alunos obras escritas por mulheres e que abordam temas como violência, racismo, empoderamento, diversidade, igualdade de gênero e representação feminina. Após a leitura das obras literárias, os alunos decidem quem é a mulher inspiradora de sua vida. Pode ser a mãe, uma avó ou outra pessoa que os inspirem. A partir de entrevistas feitas com essa mulher, os alunos construirão textos e discutirão a importância do feminino em história.

O Projeto Mulheres Inspiradoras não é apenas um programa inovador, premiado nacional e internacionalmente: é a primeira proposta aplicada em sala de aula e, posteriormente, incorporada pela Educação do Distrito Federal. A ideia tornou-se política pública em abril desse ano. A meta é permitir que, com o tempo, o trabalho alcance um número cada vez maior de instituições de ensino públicas.

 

 

Fonte: FM Dourados 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *