Senadores comemoram 40 anos de ingresso das mulheres na Marinha Fonte: Agência Senado

Os senadores registraram nesta terça-feira (7) os 40 anos do ingresso de mulheres nas fileiras da Marinha do Brasil. A data remete à criação do Corpo Auxiliar Feminino da Reserva, ocorrida em 7 de julho de 1980. A Marinha do Brasil foi a primeira entre as Forças Armadas do país a admitir mulheres em seu efetivo. Desde então, a data histórica entrou para o calendário marinheiro, sendo celebrada nacionalmente.

O senador Alvaro Dias (Podemos-PR) citou a data de criação do Corpo Auxiliar Feminino da Reserva da Marinha em julho de 1980.

“Hoje, são mais de oito mil mulheres, entre oficiais e praças, em nossas fileiras, atestando diuturnamente a força de uma escolha”, comemorou o senador.

A quantidade de mulheres atuando na Marinha foi lembrada também pelo senador Jaques Wagner (PT-BA).

“São mais de oito mil mulheres na Marinha, entre oficiais e praças, ocupando cargos de destaque e atuando em missões de paz pelo mundo. Parabéns e vida longa às marinheiras do Brasil!”

A senadora Zenaide Maia (Pros-RN) destacou ter sido a Marinha a primeira Força Armada brasileira a receber mulheres em seu efetivo.

“Lugar de mulher é onde ela quiser, inclusive na Marinha do Brasil! Parabéns, mulheres da Marinha, por esses quarenta anos de história!”, afirmou.

A senadora Rose de Freitas (Podemos-ES) fez publicação semelhante: “Parabéns às mulheres militares da Marinha que, com muita luta e garra, abriram caminhos para novas gerações. Lugar de mulher é onde ela quiser”.

A data também foi comemorada pelos senadores Plínio Valério (PSDB-AM) e Eduardo Gomes (MDB-TO) em suas redes sociais.

Mulheres nas Forças

Atualmente, há mais de 20 mil mulheres militares, que perfazem aproximadamente 7% do efetivo militar brasileiro. Depois de a Marinha começar a receber mulheres, em 1980, a Força Aérea Brasileira criou seu Corpo Feminino da Reserva da Aeronáutica, em 1981. No Exército, a participação feminina só começou em 1992, com a primeira turma de formação incluindo mulheres em sua Escola de Administração.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

 

 

 

Fonte: Agência Senado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *